E. T. A. Hoffmann

A mostrar todos os 2 resultados

Ernst Theodor Amadeus Hoffmann nasceu em Königsberg, no Reino da Prússia, a 24 de Janeiro de 1776 e morreu em Berlim, a 25 de Junho de 1822. O seu terceiro nome, Wilhelm, foi substituído por Amadeus, devido à sua grande admiração por Mozart. A música foi, aliás, uma das artes que cultivou. Tanto assim que dirigiu orquestras, compôs óperas e influenciou outros músicos. Estudou ainda jurisprudência e fez parte do funcionalismo público prussiano. Quando chegou aos trinta anos de idade voltou-se para a literatura, cultivando um género, o fantástico e o insólito, que o haveriam de tornar mundialmente famoso. Da sua vasta obra merecem relevo as coletâneas Contos Fantásticos, Contos Noturnos e Contos dos Irmãos Serapião. Destacam-se também os contos O Vaso de Ouro, publicado pela Vega, A Princesa Brambilla e o clássico O Quebra-Nozes e o Rei Rato, de 1816, que levou Alexandre Dumas pai a reinventá-lo para a língua francesa em 1844. Terá sido essa a versão que inspirou o bailado homónimo de Piotr Ilitch Tchaikovsky, um dos mais representados e apreciados em todo o mundo.