Contos de Amor

 20.14

Sobre o livro
Colectânea das mais belas histórias de amor escritas por Hermann Hesse em várias fazes da sua vida, algumas delas com fundo autobiográfico do próprio autor. O volu-me foi organizado cronologicamente de forma a que o leitor acompanhe a evolução dos sentimentos em dife-rentes idades. Começa no encantamento idealístico da juventude, passa pela união e compromisso, representa-dos pelo casamento, e aborda outras formas de explanar o afecto maior, quer a um nível platónico quer ao abrigo do amor abnegado do próximo, sem parceiro definido. A intemporalidade dos contos, a atmosfera e ambiente retratados, a clareza de cada enredo, a profundidade e o rigor na observação psicológica e a elegância da escrita, fazem desta obra um marco da moderna literatura ale-mã. Segundo Thomas Mann, a obra de Hesse «eleva o familiar a um novo nível espiritual, que pode ser deno-minado de revolucionário, não em termos políticos e so-ciais, mas num sentido psicológico e poético; é verda-deira e autenticamente aberta e sensível ao futuro.»

 

Sobre o autor
Hermann Hesse (1877-1962) nasceu em Calw, Alemanha. Descendente de uma família de pietistas, entrou em choque com ela logo que, ainda muito jovem, se rebelou contra a lei da casa paterna e do seminário que frequentou. Muitos dos seus livros giram à volta dessa rebeldia. Conquanto inicialmente se tenha deixado envolver em sonhos românticos depressa a procura da consciência de si próprio se lhe impõe para, sob a influência do pensamento oriental, se embrenhar nos domínios da mística simbólica. O deflagrar da Grande Guerra de 1914-1918 leva-o a trocar o seu país pela Suíça em 1923 e a requerer essa nacionalidade. O êxito da sua vasta obra, com que na diversidade dos seus temas procura uma abrangência universal, impôs-se rapidamente em todo o mundo, não tardando em ser distinguido com o Prémio Nobel da Literatura, em 1946. As suas obras principais são: Demian (1919), Siddharta (1922), O Lobo das Estepes (1927), Narciso e Goldmund (1930) e O Jogo das Contas de Vidro (1943).

REF: 978-989-750-089-3 Categorias: ,

Descrição

• Uma das mais belas obras de Hermann Hess (Prémio Nobel da Literatura em 1946);

• Tradução do alemão de Maria Adélia Silva Melo.

Press Release

Press – Contos de Amor

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Apenas clientes com sessão iniciada que compraram este produto podem deixar opinião.